Página inicialPágina inicial



Ligas - Aços manganês

 

Os aços manganês são utilizados comumente em aplicações que envolvam abrasão e (ou) impacto, nas industrias de extração de minérios e grandes industrias de reciclagem onde diversos tipos de produtos são triturados, esmagados e moidos. O aço manganês possui maior resistência ao impacto, já o ferro fundido branco é considerado um material mais frágil a esse tipo de trabalho. Mesmo os dois tipos de materiais serem utilizados em aplicações que envolvam desgaste, a principal propriedade mecânica do aço Hadfield é a sua resistência a deformação a frio. A resistência ao desgaste desses aços é considerada apenas razoável em comparação aos ferros brancos, porém quando utilizados em serviços que envolvam deformação a frio superficial entre de 180 HB para até mais de 610 HB na região deformada, os apresentam em seu estado encruado boa resistência ao impacto e uma camada superficial dura e resistente aos serviços de abrasão. Essas características colocam o aço manganês em níveis de aplicações bastante variados e de grande utilização na indústria mundial.
 
O aço manganês assim como todos os outros materiais de estrutura cristalina possui suas propriedades mecânicas influenciadas pela sua microestrutura, no caso dos aços manganês encontramos normalmente uma estrutura cristalina austenítica sem precipitados de carbonetos após o tratamento térmico de solubilização. Esses aços apresentam no estado bruto de fusão uma matriz austenítica com precipitado de carbonetos comumente encontrados nos contornos de grãos onde a maior concentração de energia. Os carbonetos são responsáveis por fragilizar o material e devem ser evitados, para isso aplica-se um tratamento térmico conhecido como solubilização.
 
O aço manganês apresenta uma matriz austenítica devido ao seu teor de carbono e principalmente de manganês elevado que atua como elemento gamagênico. Além disso, alto teor de manganês contribui no aumento da capacidade de encruamento do material. 
 
O tratamento térmico de solubilização consiste em dissolver os carbonetos encontrados nos contornos de grãos na matriz, estabilizando a austenita. 
 
A micrografia realizada após ataque químico mostra uma microestrutura típica de um aço manganês fundido, composta por uma matriz austenítica. Nota-se a presença de carbonetos  A micrografia realizada após tratamento térmico de solubilização, mostra uma microestrutura típica de um aço manganês fundido, composta por uma matriz austenítica sem a presença de carbonetos.
 
 
 
Referencias bibliográficas
A.A. ASTAF'EV - EFFECT OF GRAIN SIZE ON THE PROPERTIES OF MANGANESE AUSTENITE STEEL ll0G13L; Metal Science and Heat Treatment Vol. 39, Nos. 5-6, 1997
KARANTZALIS, A.E., LEKATOU, A., MAVROS, H. – Microstructural Modification of As-cast High-Chromium White Iron by Heat Treatment– Journal of Materials Engineering and Performance, ©ASTM International, 2009.
SHIGLEY E. JOSEPH, MISCHKE R. CHARLES, BUDYNAS G. RICHARD – Projeto de Engenharia Mecânica, 7° Ed., Bookman, 2009.
A. ROULA, G.A. KOSNIKOV. Manganese distribution and effect on graphite shape in advanced cast irons. Materials Letters 62, 2008. 4 p.